segunda-feira, 10 de maio de 2010

“QUEM SOU COMO EDUCADOR E APRENDIZ?”


Se analisarmos, historicamente, a evolução da humanidade é possível perceber que desde os tempos primórdios o homem vem aprendendo e ensinando. Aprender e ensinar é e sempre foi, uma questão de sobrevivência.
Cada tribo ou grupo humano para continuar sua existência foi necessário transmitir seus conhecimentos às novas gerações, preparando-os para substituir os seus líderes e continuar a preservação da espécie e do grupo. As aprendizagens eram passadas de pai para filhos mantendo suas características básicas. A exemplo disso temos as tribos indígenas que até hoje conservam essa forma de ensinar e aprender.
Na sociedade moderna o ensino e a aprendizagem acontecem das mais diferentes formas: nas conversas, em reuniões de grupos organizados, nas entidades religiosas, em entidades esportivas, na mídia, etc. A mais formal forma de ensinar e aprender ainda são as escolas e instituições educativas usando dos mais diversificados recursos.
As teorias sócio interacionistas explicam a aprendizagem como fruto da interação do aprendiz com o mundo dos objetos e das pessoas (Freire,1970; Piaget, 1976; Vygotsky, 1991; Wallon, 1989). Esta afirmação dos autores deixa claro que é na interação com os mais diversificados objetos, pessoas e situações que as aprendizagens acontecem. Assim sendo o ensino e as aprendizagens acontecem em todo e qualquer momento da vida humana. Não há idade e nem fase de vida específica pra se aprender; a aprendizagem acompanha o ser humano em todos os momentos de sua vida das mais diferentes formas. Aprender e ensinar é uma necessidade humana.
Segundo José A. Valente, Aprendemos e ensinamos porque temos que resolver problemas reais e interagir com pessoas e objetos do nosso dia-a-dia.
A cada dia que passa a sociedade inventa novos meios de se comunicar e de resolver problemas, e esses novos meios precisam ser aprendidos e ensinados para facilitar a vida em sociedade. As pessoas que não estão atualizadas com os meios de comunicação, por exemplo, estão em condições desfavoráveis para sobreviver em sociedade. Terão mais dificuldades em resolver suas necessidades. Daí a grande necessidade de se aprender e ensinar sempre.
Diante deste contexto, como professor e aprendiz sou parte integrante de todo esse processo, portanto ensino e aprendo a cada momento que convivo com o outro. Seja este outro uma pessoa, um grupo, um objeto, uma informação, um pensamento, um fenômeno natural... Aprendo e ensino na comunicação, na troca de experiência, na convivência, pois é ai que se constrói, desconstrói e reconstrói novos conhecimentos.
Enquanto professor e aprendiz tenho consciência de que a minha postura de vida transmite conhecimento e, portanto, cultura. Enfim o ensinar e o aprender acontece em todos os momento da vida humana e em toda e qualquer interação entre os seres.




Porto Nacional, 10 de abril de 2010.

Nenhum comentário:

Postar um comentário