terça-feira, 24 de agosto de 2010

PENSANDO SOBRE AS POSSÍVEIS MUDANÇAS E CONTRIBUIÇÕES DAS TECNOLOGIAS




Maria Eunete Guimarães Tavares

Não há como substituir o professor. Ele é a tecnologia das tecnologias, e deve se portar como tal.
Pedro Demo
O professor é personagem insubstituível na prática educativa. É ele a figura mais importante de todo o processo. Pesa sobre seus ombros grande parte da responsabilidade do sucesso ou fracasso escolar. Mas não basta exigir do professor. É necessário oportunizar condições para que desempenhe um trabalho de qualidade. E esse suporte não é só material, é também intelectual, moral e humano. Promover e dar condições que favoreça a sua formação é indispensável. Tecnologia sem tecnólogo não produz bons resultados. A tecnologia não é remédio é instrumento. E como instrumento necessita de alguém que o opere bem. Esse alguém é o professor que, em sua maioria, não domina de forma eficaz os recursos tecnológicos.
Felicita-me perceber, pela interação com os cursistas no fórum, que algumas escolas estão disponibilizando aos seus docentes oficinas de uso pedagógico das tecnologias. Esse é o caminho para que a educação acompanhe a evolução deste mundo globalizado.
Quem não produz não pode dar aulas, porque vai contar lorota.
Pedro Demo
Estamos na era da construção do conhecimento; o professor não é mais o informador, o transmissor. Ele é o articulador, o promotor, orientador da construção do conhecimento. Para isso ele deve produzir também o seu próprio conhecimento, a sua metodologia, a sua prática pedagógica de maneira a atingir seus alunos, levando-os a superarem suas dificuldades e construírem suas aprendizagens. É impossível dar receitas prontas ao professor porque ele trabalha com uma grande diversidade de mentes humanas, por isso ele deve ser o construtor de sua maneira de ensinar; de modo que atenda as diversidades em sala de aula. E neste ponto a tecnologia é uma grande aliada. O professor que tem domínio das tecnologias consegue, com facilidade, criar maneiras eficientes de atingir bons resultados na aprendizagem de seus alunos. Não basta “dar aulas” é preciso ensinar. Pedro Demo afirma: É melhor dar menos aulas e cuidar que o aluno pesquise, elabore, escreva – aprenda.
Na atual conjuntura, a prática de “dar aulas” não atende mais ao interesse dos estudantes. É preciso cuidar da aprendizagem dos alunos. Oportunizar momentos de aprendizagens práticas, pesquisando juntos (não só passando pesquisa) experimentando, debatendo, rascunhando, fazendo, e, assim, aprendendo.
É indiscutível que os recursos tecnológicos se constituem uma importante ferramenta para que professores e alunos possam interagirem na prática educativa. O uso de blogs, por exemplo, oportuniza uma interação muito rica entre professor e aluno. O professor que aprende a usar recursos tecnológicos não consegue abandoná-los mais porque percebe a facilidade e a eficácia que eles oferecem.
Está comprovado que o uso das tecnologias invadiu a vida humana e deve ser uma forte aliada da educação. Pois educar é humanizar.




Porto Nacional, 24 de agosto de 2010.

6 comentários:

  1. Compartilho dessa sua idéia, Eunete. Sabemos que o professor é o ponto de partida para todas as mudanças.Para tanto, é preciso investir nesse profissional a longo prazo.
    VOCÊ VAI LONGE!
    Um abraço,
    Ester de Melo

    ResponderExcluir
  2. Gostei bastante da sua colocação quando fez uma paralelo entre a relação ser humano e o uso das tecnologias. Pois, estamos na era das tecnologias, momento em que as pessoas dão maior importância as máquinas do que ao homem. No texto ficou evidente a importância das tecnologias, mas para ser positiva, produtiva necessita de pessoas preparadas, não só com o recurso material, mas intelectual e moralmente.
    Também vale ressaltar o parágrafo que comentou sobre a necessidade do professor ser um articulador, orientador da construção do conhecimento e não apenas um transamissor.
    Ao ler o seu texto pensei: "ouvimos constantemente pessoas defender as colocações apontadas no texto, mas agir dessa forma são poucas". Mas trabalhando com vo^cê tive a oportunidade de conhecê-la melhor o que faz eu afirmar que o seu pensamento é bastante coerente com sua ação. Que você realmente age de acordo com os seus ideais. É assim que eu a vejo.
    Alessandra

    ResponderExcluir
  3. Oi Eunete
    Concordo plenamente com vc, "Educar é humanizar" para isso hoje em dia envolve utilizar a tecnologia. Como vc bem colocou, o professor que aprende utilizar a mídia nota o potencial que está ferramenta tem na educação e dessa maneira aproveita essa riqueza.
    @brças,
    Elisângela

    ResponderExcluir
  4. Que reflexão maravilhosa! É importante valorizar o trabalho do professor. Amei quando você disse que tecnologia sem tecnólogo não funciona. A tecnologia está sim a nosso favor e é fundamental saber usá-la em benefício dos alunos. Sempre acreditei no ponto de vista de Pedro Demo, mas me sentia insegura com o modelo de aula que ele sugere. Hoje sinto que cresci profissionalmente. Tenho segurança e plena convicção que o professor não ensina, mas conduz o aluno no caminho da aprendizagem. A tecnologia veio como ferramenta importantíssima nesse processo.

    Um abraço querida.

    ResponderExcluir
  5. Colega, pensando nas possíveis mudanças como você disse, não há como substituir o professor. Ele é a tecnologia das tecnologias, e deve se portar como tal. Pois o professor é personagem insubstituível na prática educativa. É ele a figura mais importante de todo o processo.
    o professor que planeja e aprende utilizar a mídia percebe o potencial que está ferramenta tem na educação e dessa maneira aproveita essa riqueza.Parabéns pelo seu texto.
    Um abraço Rosilde

    ResponderExcluir
  6. Olá Eunete,

    É sempre bom compartilhar com você experiências, principalmente nesse curso.
    Gostei de uma citação que você colocou no texto: "É preciso cuidar da aprendizagem dos alunos. Oportunizar momentos de aprendizagens práticas, pesquisando juntos não só passando pesquisa) experimentando, debatendo, rascunhando, fazendo, e, assim, aprendendo."
    Quando a escola proporciona ao educando contruir junto conhecimento os resultados são positivos. Gostaria de citar aqui a Escola Família Agrícola. É um exemplo de atuação efetiva do educando no processo pedagógico. Hoje tive a oportunidade de ir até a escola e ouvir um relato de produção nas aulas de Biologia com energia alternativa, onde os alunos contruíram um túnil do tempo sobre os vários tipos de energia. São nesses momentos que o professor percebe que o seu trabalho está valendo a pena.
    Um abraço, Rosileide

    ResponderExcluir